Canções de Elizeth, trata-se de uma compilação de registros de números musicais feitos por Eliana Pittman na série de lives “100 anos de Elizeth Cardoso”, idealizadas por Thiago Marques Luiz, gravadas em estúdio e apresentadas em novembro de 2020 dentro das celebrações do centenário de nascimento da Divina.

Cantora carioca que marcou época na música brasileira, sobretudo nos anos 1950 e 1960, pela classe da voz e pela alta categoria da maior parte do repertório que registrou em coerente discografia, Elizeth Cardoso, recebeu o título de A Divina do jornalista, diretor e compositor Haroldo Costa, pelo fato de ela se destacar entre todas as cantoras de sua geração a ponto de ser considerada a melhor dentre elas.

Canções imortalizadas pela intérprete como A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha), Barracão (Luís Antonio e Oldemar Magalhães) e Molambo (Jayme Florence e Augusto Mesquita), fazem parte do repertório desse disco na voz de Eliana que teve em Elizeth uma de suas grandes inspirações na carreira. 

Segundo avalia Thiago Marques Luiz, produtor desse disco, Elizeth Cardoso marca a história da música brasileira como a ponte entre a música tradicional e a moderna. “A história dela é linda, tem todos os ingredientes de um filme”.

 

Faixas:

1. A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha, 1957) / O amor e a rosa (Ayres da Costa Pessoa e Antônio Maria, 1960)

2. Consolação (Baden Powell e Vinicius de Moraes, 1963)

3. Barracão (Luís Antonio e Oldemar Magalhães, 1953),

4. Canção de amor (Chocolate e Elano de Paula, 1950)

5. Folha morta (Ary Barroso, 1953)

6. Na cadência do samba (Ataulfo Alves e Paulo Gesta, 1962) / Mulata assanhada (Ataulfo Alves, 1956)

7. Molambo (Jayme Florence e Augusto Mesquita, 1953)

8. Nossos momentos (Haroldo Barbosa e Luís Reis, 1960)

9. Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá e Antônio Maria, 1959)

10. Se todos fossem iguais a você (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1956)

 

Ficha técnica:

Uma produção da Companhia de Discos do Brasil

Diretor artístico: Paulo Henrique de Moura

Produzido por: Thiago Marques Luiz 

Capa: Leandro Arraes

Fotos: Murilo Alvesso

 

Este álbum contém registros de números musicais feitos por Eliana Pittman na série de lives “100 Anos de Elizeth Cardoso”, idealizadas por Thiago Marques Luiz, gravadas em estúdio e apresentadas em novembro de 2020.

 

 

CD Eliana Pittman - Canções de Elizeth

R$49,90
CD Eliana Pittman - Canções de Elizeth R$49,90

 

Canções de Elizeth, trata-se de uma compilação de registros de números musicais feitos por Eliana Pittman na série de lives “100 anos de Elizeth Cardoso”, idealizadas por Thiago Marques Luiz, gravadas em estúdio e apresentadas em novembro de 2020 dentro das celebrações do centenário de nascimento da Divina.

Cantora carioca que marcou época na música brasileira, sobretudo nos anos 1950 e 1960, pela classe da voz e pela alta categoria da maior parte do repertório que registrou em coerente discografia, Elizeth Cardoso, recebeu o título de A Divina do jornalista, diretor e compositor Haroldo Costa, pelo fato de ela se destacar entre todas as cantoras de sua geração a ponto de ser considerada a melhor dentre elas.

Canções imortalizadas pela intérprete como A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha), Barracão (Luís Antonio e Oldemar Magalhães) e Molambo (Jayme Florence e Augusto Mesquita), fazem parte do repertório desse disco na voz de Eliana que teve em Elizeth uma de suas grandes inspirações na carreira. 

Segundo avalia Thiago Marques Luiz, produtor desse disco, Elizeth Cardoso marca a história da música brasileira como a ponte entre a música tradicional e a moderna. “A história dela é linda, tem todos os ingredientes de um filme”.

 

Faixas:

1. A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha, 1957) / O amor e a rosa (Ayres da Costa Pessoa e Antônio Maria, 1960)

2. Consolação (Baden Powell e Vinicius de Moraes, 1963)

3. Barracão (Luís Antonio e Oldemar Magalhães, 1953),

4. Canção de amor (Chocolate e Elano de Paula, 1950)

5. Folha morta (Ary Barroso, 1953)

6. Na cadência do samba (Ataulfo Alves e Paulo Gesta, 1962) / Mulata assanhada (Ataulfo Alves, 1956)

7. Molambo (Jayme Florence e Augusto Mesquita, 1953)

8. Nossos momentos (Haroldo Barbosa e Luís Reis, 1960)

9. Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá e Antônio Maria, 1959)

10. Se todos fossem iguais a você (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1956)

 

Ficha técnica:

Uma produção da Companhia de Discos do Brasil

Diretor artístico: Paulo Henrique de Moura

Produzido por: Thiago Marques Luiz 

Capa: Leandro Arraes

Fotos: Murilo Alvesso

 

Este álbum contém registros de números musicais feitos por Eliana Pittman na série de lives “100 Anos de Elizeth Cardoso”, idealizadas por Thiago Marques Luiz, gravadas em estúdio e apresentadas em novembro de 2020.