A união dos selos Companhia de Discos do Brasil e Nova Estação irá lançar no próximo dia 16 de fevereiro em CD e nas plataformas digitais o álbum Perolas Negras Ao Vivo das cantoras Alaíde Costa, Eliana Pittman e Zezé Motta. O lançamento será durante o show das três artistas no SESC Pinheiros. O álbum também ganhará um vinil que está previsto ainda para o primeiro semestre de 2024. A produção e a direção artística do disco e do show é de Thiago Marques Luiz. 

Dedicado à reflexão sobre a participação e contribuição de compositoras e compositores negros na música brasileira, o Show Pérolas Negras reúne 3 mulheres negras importantíssimas da nossa cultura musical de todos os tempos à frente de um repertório que abrange gêneros e estilos diversos, de Cartola a Salgadinho, passando por Milton Nascimento, Candeia, Jorge Ben, Jhonny Alf, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Luiz Melodia, Djavan, Leci Brandão, Paulinho da Viola, Ataulfo Alves, entre outros.

Alaíde Costa

Atualmente Alaíde Costa está em estúdio gravando o segundo disco da trilogia produzida por Emicida, Pupillo (Nação Zumbi) e Marcus Preto, e já lançou dois singles do novo trabalho: “Moço” (Marisa Monte e Carlinhos Brown) e “Ata-me” (Junio Barreto). Está em turnê por todo o Brasil com dois shows: “O que meus calos dizem sobre mim”, com o repertório do último disco e “Pérolas Negras”,  no qual se apresenta ao lado das amigas Eliana Pittman e Zezé Motta cantando um repertório apenas de compositores negros passando por Milton Nascimento, Candeia, Jorge Ben, Jhonny Alf, Cartola, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Tim Maia, Luiz Melodia, Djavan, Leci Brandão, Paulinho da Viola, Ataulfo Alves e outros. Acabou de gravar, ao lado de Guilherme Arantes, o grande sucesso do compositor, “Meu mundo e nada mais”, que já está disponível em todas as plataformas digitais.

Eliana Pittman

Ao longo de sua carreira, gravou mais de vinte discos, muitos deles lançados em diversos países, e ganhou variados prêmios. Acabou de lançar pela Companhia de Discos do Brasil o CD “Canções de Elizeth”, fruto de uma série de lives em homenagem aos “100 anos de Elizeth Cardoso”, idealizadas por Thiago Marques Luiz. Atualmente está em turnê por todo o Brasil com dois shows: “50 anos de Carimbó”, com o repertório dos seus maiores sucessos nos dois ritmos que foram gravados por ela principalmente na fase em que passou pela gravadora RCA Victor nos anos 1970 e “Pérolas Negras”,  no qual se apresenta ao lado das amigas Alaíde Costa e Zezé Motta cantando um repertório apenas de compositores negros passando por Milton Nascimento, Candeia, Jorge Ben, Jhonny Alf, Cartola, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Tim Maia, Luiz Melodia, Djavan, Leci Brandão, Paulinho da Viola, Ataulfo Alves e outros. Lançou recentemente seu mais novo single "Quando o Sol Nascer" de Eduardo Ribeiro e Mauro Motta, que ganhou um arranjo "afro" nas mãos de Alberto Marques (Alemão).

Zezé Motta

Atriz e cantora há mais de 50 anos Zezé Motta se dedica à cultura no Brasil. Nascida em Campos, no interior do Rio de Janeiro, estudou no Teatro Tablado e começou a carreira profissionalmente em 1968 com a peça "Roda Viva" de Chico Buarque de Hollanda. Na música, lançou mais de 10 LP’s e discos, apresentou-se em Hannover (Alemanha), Carnegie Hall Nova York (EUA), França, Venezuela, México, Chile, Argentina, Angola e Portugal. É uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado, denunciando casos de racismo. No cinema e na TV, Zezé se destacou por seus papéis em "Beto Rockefeller" (1968), "Xica da Silva" (1976), "Quilombo" (1984), "Porto dos Milagres" (2001), "Sinhá Moça" (2006), "O Outro Lado do Paraíso" (2017), entre muitos outros. São mais de 50 projetos da TV e mais de 70 filmes.

 

Faixas:

Eliana Pittman:

1 – Canto das três raças (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro) | Fim de reinado (Martinho da Vila)

2 - Sala de recepção (Cartola)

3 - Preciso me encontrar (Candeia)

4 – Oceano (Djavan)

Alaíde Costa:

5- Me deixa em paz (Airton Amorim / Monsueto)

6 - Infidelidade (Ataulfo Alves / Américo Seixas)

7 - Eu e a brisa (Johnny Alf)

8 - Recado à minha amada (Juninho Araújo / Salgadinho)

Zezé Motta:

9 - Dengue (Lecy Brandão)

10 - Tigresa (Caetano Veloso)

11 - Estácio, Holly Estácio (Luiz Melodia)

12 - Minha missão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)

  

Ficha técnica:

Uma produção da Companhia de Discos do Brasil e Nova Estação

Vozes: Alaíde Costa, Eliana Pittman e Zezé Motta

Produção e direção artística: Thiago Marques Luiz

Diretor artístico Companhia de Discos do Brasil: Paulo Henrique de Moura

Projeto gráfico: Leandro Arraes

Fotos: Murilo Alvesso

Guitarra, cavaquinho e direção musical: João Barros

Violão de 6 e 7 cordas: Gabriel Deodato

Bateria e percussão: Fábio Faustino

Contrabaixo: Emerson Marciano

 

 

CD Alaíde Costa, Eliana Pittman e Zezé Motta - Pérolas Negras

R$49,90
Esgotado
CD Alaíde Costa, Eliana Pittman e Zezé Motta - Pérolas Negras R$49,90
Compra protegida
Seus dados cuidados durante toda a compra.
Trocas e devoluções
Se não gostar, você pode trocar ou devolver.

A união dos selos Companhia de Discos do Brasil e Nova Estação irá lançar no próximo dia 16 de fevereiro em CD e nas plataformas digitais o álbum Perolas Negras Ao Vivo das cantoras Alaíde Costa, Eliana Pittman e Zezé Motta. O lançamento será durante o show das três artistas no SESC Pinheiros. O álbum também ganhará um vinil que está previsto ainda para o primeiro semestre de 2024. A produção e a direção artística do disco e do show é de Thiago Marques Luiz. 

Dedicado à reflexão sobre a participação e contribuição de compositoras e compositores negros na música brasileira, o Show Pérolas Negras reúne 3 mulheres negras importantíssimas da nossa cultura musical de todos os tempos à frente de um repertório que abrange gêneros e estilos diversos, de Cartola a Salgadinho, passando por Milton Nascimento, Candeia, Jorge Ben, Jhonny Alf, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Luiz Melodia, Djavan, Leci Brandão, Paulinho da Viola, Ataulfo Alves, entre outros.

Alaíde Costa

Atualmente Alaíde Costa está em estúdio gravando o segundo disco da trilogia produzida por Emicida, Pupillo (Nação Zumbi) e Marcus Preto, e já lançou dois singles do novo trabalho: “Moço” (Marisa Monte e Carlinhos Brown) e “Ata-me” (Junio Barreto). Está em turnê por todo o Brasil com dois shows: “O que meus calos dizem sobre mim”, com o repertório do último disco e “Pérolas Negras”,  no qual se apresenta ao lado das amigas Eliana Pittman e Zezé Motta cantando um repertório apenas de compositores negros passando por Milton Nascimento, Candeia, Jorge Ben, Jhonny Alf, Cartola, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Tim Maia, Luiz Melodia, Djavan, Leci Brandão, Paulinho da Viola, Ataulfo Alves e outros. Acabou de gravar, ao lado de Guilherme Arantes, o grande sucesso do compositor, “Meu mundo e nada mais”, que já está disponível em todas as plataformas digitais.

Eliana Pittman

Ao longo de sua carreira, gravou mais de vinte discos, muitos deles lançados em diversos países, e ganhou variados prêmios. Acabou de lançar pela Companhia de Discos do Brasil o CD “Canções de Elizeth”, fruto de uma série de lives em homenagem aos “100 anos de Elizeth Cardoso”, idealizadas por Thiago Marques Luiz. Atualmente está em turnê por todo o Brasil com dois shows: “50 anos de Carimbó”, com o repertório dos seus maiores sucessos nos dois ritmos que foram gravados por ela principalmente na fase em que passou pela gravadora RCA Victor nos anos 1970 e “Pérolas Negras”,  no qual se apresenta ao lado das amigas Alaíde Costa e Zezé Motta cantando um repertório apenas de compositores negros passando por Milton Nascimento, Candeia, Jorge Ben, Jhonny Alf, Cartola, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Tim Maia, Luiz Melodia, Djavan, Leci Brandão, Paulinho da Viola, Ataulfo Alves e outros. Lançou recentemente seu mais novo single "Quando o Sol Nascer" de Eduardo Ribeiro e Mauro Motta, que ganhou um arranjo "afro" nas mãos de Alberto Marques (Alemão).

Zezé Motta

Atriz e cantora há mais de 50 anos Zezé Motta se dedica à cultura no Brasil. Nascida em Campos, no interior do Rio de Janeiro, estudou no Teatro Tablado e começou a carreira profissionalmente em 1968 com a peça "Roda Viva" de Chico Buarque de Hollanda. Na música, lançou mais de 10 LP’s e discos, apresentou-se em Hannover (Alemanha), Carnegie Hall Nova York (EUA), França, Venezuela, México, Chile, Argentina, Angola e Portugal. É uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado, denunciando casos de racismo. No cinema e na TV, Zezé se destacou por seus papéis em "Beto Rockefeller" (1968), "Xica da Silva" (1976), "Quilombo" (1984), "Porto dos Milagres" (2001), "Sinhá Moça" (2006), "O Outro Lado do Paraíso" (2017), entre muitos outros. São mais de 50 projetos da TV e mais de 70 filmes.

 

Faixas:

Eliana Pittman:

1 – Canto das três raças (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro) | Fim de reinado (Martinho da Vila)

2 - Sala de recepção (Cartola)

3 - Preciso me encontrar (Candeia)

4 – Oceano (Djavan)

Alaíde Costa:

5- Me deixa em paz (Airton Amorim / Monsueto)

6 - Infidelidade (Ataulfo Alves / Américo Seixas)

7 - Eu e a brisa (Johnny Alf)

8 - Recado à minha amada (Juninho Araújo / Salgadinho)

Zezé Motta:

9 - Dengue (Lecy Brandão)

10 - Tigresa (Caetano Veloso)

11 - Estácio, Holly Estácio (Luiz Melodia)

12 - Minha missão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)

  

Ficha técnica:

Uma produção da Companhia de Discos do Brasil e Nova Estação

Vozes: Alaíde Costa, Eliana Pittman e Zezé Motta

Produção e direção artística: Thiago Marques Luiz

Diretor artístico Companhia de Discos do Brasil: Paulo Henrique de Moura

Projeto gráfico: Leandro Arraes

Fotos: Murilo Alvesso

Guitarra, cavaquinho e direção musical: João Barros

Violão de 6 e 7 cordas: Gabriel Deodato

Bateria e percussão: Fábio Faustino

Contrabaixo: Emerson Marciano